Regulamento de Remuneração Pastoral

Cram 015 / 05-07-2006

Regulamento de Remuneração Pastoral

Os Cânones em vigor determinam que compete ao Concílio Regional regulamentar o Processo de Nomeações Pastorais (Cânones, Artigo 152 § 6º):

1 – A Coordenação Local de Ação Missionária (CLAM) estabelece as condições e os critérios acerca de Remuneração Pastoral.

2 – A CLAM só poderá comprometer até 40 % da Arrecadação com Dízimos e Contribuições (campo 11 do Relatório Financeiro) no caso de Pastor(a) de Tempo Integral com Subsídio, Residência (água, luz e telefone), Adicional por Encargos de Família e por Tempo de Serviço, Viagens e Expedientes, Plano de Saúde e demais Direitos do(a) pastor(a), sem prejuízo do pagamento do Orçamento Regional e das despesas de manutenção da Igreja Local.

2.1 – O limite de 40% do item 2, não se aplica aos pastores(as) nomeados(as) de tempo Integral, quando a soma dos pagamentos da Remuneração Mínima (Base Regional) mais os adicionais previstos no Artigo 199 dos Cânones, for superior a esse percentual.

3 – A CLAM só poderá comprometer até 25% da Arrecadação com Dízimos e Contribuições (campo 11 do Relatório Financeiro) a título de Ajuda de Custos, no caso do pastor(a) nomeado(a) de Tempo Parcial. As situações especiais serão decididas pelo Bispo.

4 – No caso das igrejas que tiverem mais de um(a) pastor(a) nomeado(a) a CLAM somente poderá comprometer até 40 % da receita estabelecida no item 2.

5 – Duas ou mais igrejas poderão associar-se para receber um(a) pastor(a) em Regime de Tempo Integral, de acordo com o parecer do Superintendente Distrital, dividindo o pagamento de sua remuneração.

6 – A despesa de mudança do(a) pastor(a) correrá sempre por conta da(s) igreja(s) que está(ão) recebendo o(a) mesmo(a). A mudança dos(as) pastores(as) nomeados para os Campos Missionários Regionais será paga pela Sede Regional. Os pastores(as) nomeados(as) para o mesmo distrito deverão estudar a possibilidade de fazer somente uma mudança para reduzir os custos do frete.

COREAM – Coordenação Regional de Ação Missionária

Rio de Janeiro, 02 de Agosto de 2006.

2 comentários:

Ananias Alexandre Emmerick 25 de janeiro de 2018 07:50  

Reverendo, ainda é válido este Regulamento em sua totalidade?

Unknown 13 de abril de 2018 07:42  

Em caso do Pastor ser nomeado tempo integral e a esposa ser nomeado tempo parcial na congregação,pastor tem direito auxilio cônjuge????

Postar um comentário

PR EDNALDO BREVES

PR EDNALDO BREVES

Quem sou eu

Barra Mansa, Rio de Janeiro, Brazil
Pastor da Igreja Metodista em São Pedro - Barra Mansa - RJ

VISITANTES AO VIVO

LOCALIZAÇÃO DOS SEGUIDORES

VISITANTES

ÚLTIMOS VISITANTES

APÓS CADA POSTAGEM, DEIXE O SEU COMENTÁRIO, CRÍTICA OU SUGESTÃO

Seguidores